Contato

+55 35 99949 8339 /+55 12 99744 9577 (WhatsApp)

Aguazuis: Estrada da Almada, 623, Ubatuba/SP

Arunachala: Bairro Fazenda Velha, Itamonte/MG

Redes Sociais

COPYRIGHT - Curadores da Terra / Associação Verdever, 2019. Site desenvolvido pela Criabrands.

Artes e intervenções artísticas

Os Curadores da Terra têm  como objetivo levar a sociedade a realizar projetos artísticos, individuais e coletivos (pinturas + esculturas, gerando intervenções sustentáveis). Reintegrando os mais diversos tipos de resíduos sólidos, criando  verdadeiros renascimentos dos 3 A’s – Arte, Arquitetura, Ambiente Sustentáveis. Bem além da chamada modernidade e dos museus, intervenções multiplicadoras devidamente voltadas à preservação e produtividade da natureza, do homem e meio ambiente. Acreditamos que esses 3 A’s sustentáveis contribuirão para a reflexão e conscientização da sociedade, de uma forma mais rápida e acessível.  Ou seja, a ARTE faz ver, ilumina o lugar! Conheça abaixo nossa galeria.

Pinturas

Os quadros, desenhos e esculturas são experiências do Sérgio, somando técnicas variadas, sempre aproveitando a durabilidade dos resíduos, somando-a ao renascimento da própria criação, sempre imprevisível e reveladora!

Cerâmicas

Jogos de jantar, café e banho criados artesanalmente por Márcia, pintados em cores fortes, com os mais sugestivos desenhos integrados às arquiteturas construídas. Cada casa tem seus característicos serviços de mesa. Arunachala e Aguazuis recebem estas criações para melhor alegrar os usuários ecológicos!

Instalações Residuais

Um dos três importantes pilares de nossa atuação é a ARTE SUSTENTÄVEL – permitindo uma transformação criativa, levando todos os bens descartados do CONSUMO para um novo patamar de durabilidade produtiva COM SUMO – qualificada com Selo Verde Global.

 

Os objetos, mobiliários e instalações são feitos com resíduos descartados – recolhidos em águas, matas, cidades, áreas rurais, e levados ao atelier para serem reconfigurados como novas “Obras sem Sobras”. Assim, tudo se transforma em novas imagens criativas, usando como recursos o poliuretano vegetal de mamona ou soja, capaz de assimilar as mais diversas colorações naturais de terra e outros ingredientes pertinentes – tudo num novo produto até então desconhecido!

Santuário Aguazuis, Ubatuba/SP

Santuário Aranuchala, Itamonte/MG

Desenhos

A arte não tem textos pré-fixados. As experiências são mutantes - porque vivas, são eloquentes: falam do todo, do Universo, da realidade, da dignidade, do amor. Da luz e da cor. Ressonâncias, harmonias, ritmos, movimentos...

 

 Nos presentes pequenos desenhos, Sérgio Prado  trabalha o pontilhismo,  deixando surgir os atos impulsivos, como uma fascinação pelo inesperado. Figuras que são olhos agressivos ou tímidos, que miram incessantemente, que parecem cegar a visão exterior para abrir um olho interior. Órbitas que são seios, narizes que parecem respirações infinitas e espirituais. Como o sexo da mulher, são feridas que nunca cicatrizam, como o more bestiarum de Santo Agostinho.   Busca dar forma ao informe.

Faz sentido olhar os traços por todos os lados e poros, escolher por onde penetrar, por quais canais sentir a atração, o medo ou o total destemor. São inúmeros desenhos em 10 anos, objetos excessivos, incongruentes, como que repetitivos nas intensidades - talvez como a vida, um eterno retorno, uma reinterpretação das diversas maneiras de SER.